Slum e Sempma flagram irregularidades em hospital

13728296_1025302984232320_577084260_o

As equipes de fiscalização da Superintendência de Limpeza Urbana de Maceió (Slum) e da Secretaria Municipal de Proteção ao Meio Ambiente (Sempma) voltaram a registrar irregularidades em relação ao descarte de resíduos sólidos no Hospital do Açúcar, situado no Farol.

O problema foi constatado durante uma inspeção realizada na manhã desta terça-feira (19), quando fiscais encontraram uma carga de aproximadamente 1,5 tonelada de lixo hospitalar misturada ao lixo comum em uma mesma caixa compactadora que seria direcionada à Central de Tratamento de Resíduos de Maceió (CTR), no bairro Benedito Bentes, onde fica o Aterro Sanitário.

Com o flagrante, o abrigo para a separação de resíduos do hospital foi interditado pela Sempma e só deve ser liberado a partir da regularização em relação ao descarte. Para que isso aconteça, a instituição deve apresentar ainda hoje o manifesto de recolhimento de toda a carga flagrada, protocolando o documento na Sempma por meio de uma solicitação de desinterdição. A partir daí, fiscais do órgão voltam à instituição para avaliar a situação e definir ou não pela liberação.

O Hospital do Açúcar já havia sido notificado outras quatro vezes este ano, inclusive com a interdição do abrigo de resíduos por conta da mesma irregularidade. Em inspeções recentes, nenhuma irregularidade havia sido constatada.

Segundo a direção administrativa da instituição, o problema deve ter ocorrido por falhas operacionais da equipe noturna, já que nos demais períodos o descarte estava ocorrendo regularmente. Entre o material flagrado, a equipe da Slum encontrou frascos de medicamentos, caixas com seringas e agulhas, além de material infectado por sangue.

Com a notificação da Slum, a instituição tem até 24 horas para apresentar o manifesto de incineração da carga, documento que comprova que a destinação final do resíduo ocorreu de forma correta. A equipe de fiscalização da Secretaria Municipal de Proteção ao Meio Ambiente (Sempma) também esteve no local e autuou o hospital, que deve apresentar a defesa prévia em até dias e deve comparecer ao órgão para a assinatura de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC). Fiscalização Segundo o balanço de fiscalização referente ao primeiro semestre deste ano, foram registradas 357 notificações por descarte inadequado de resíduos. Deste total, mais da metade foi proveniente de grandes geradores de lixo, incluindo serviços de saúde como o Hospital do Açúcar.

Agência Maceió

19/07/16