Preso suspeito de executar família em Pilar: Não queria matar a criança

José Ailton da Silva foi apontado como atirador que matou mãe, filha e neto. Ele admitiu o triplo homicídio, mas diz que apenas a adolescente era o alvo.

A polícia prendeu na madrugada desta sexta-feira (10) José Ailton da Silva. Ele é apontado como o homem que atirou e matou uma família no município de Pilar, no último dia 1º. Entre as vítimas, estava uma adolescente grávida e o filho dela de 3 anos.

O suspeito falou à imprensa durante uma entrevista coletiva nesta tarde, na sede da Secretaria de Segurança Pública (SSP) de Alagoas. Ele admitiu os homicídios, mas disse que apenas a adolescente era o alvo.

“Não queria matar a criança, só a Daiane. Não sabia que a bala ia atravessar ela e pegar nela [criança], nem sabia que ela estava grávida”, disse José Ailton ao ser questionado sobre o crime.

As investigações da polícia apontam que José Ailton e outro suspeito, Wedson Santos da Silva, que já está preso, invadiram uma residência e mataram Elisabeth da Silva, 41, a filha dela, a adolescente Onilda Daiane da Silva, que estava grávida de três meses, e o filho de três anos de Daiane. O bebê que Daiane estava esperando também não resistiu.

Ailton foi preso no Conjunto Jorge Barros, no bairro Pernambuco, no mesmo município onde aconteceu o crime. Segundo a polícia, os homicídios foram motivados pela morte da irmã de Ailton, Sandra Maria da Silva, uma noite antes do triplo homicídio.

“Ele confessou o crime e contou com riqueza de detalhes como entrou na casa, matou a dona Elizabeth e, em seguida, seguiu para o quarto onde estavam Daiane e a criança. Ele diz que só teve intenção de matar Daiane, mas a polícia, por meio da perícia, aponta que ele assumiu esse risco quando atirou entre nove e 11 tiros contra as vítimas”, explicou o delegado José Carlos.

Outra prisão
Na ação onde o suspeito foi preso, um outro homem, que é suspeito de tráfico, José Adriano dos Santos, também foi preso pela polícia. Os dois estavam na mesma residência, onde a polícia também encontrou 360 gramas de maconha e algumas pedras de crack.

g1

10/02/2017