Piloto brasileiro se atrasa e escapa de atentado

Piloto brasileiro se atrasa e escapa de atentado

Piloto brasileiro Leonardo Salgado
Piloto brasileiro Leonardo Salgado

O piloto brasileiro Leonardo Salgado escapou por pouco do atentado que matou mais de 40 pessoas em Istambul, na Turquia, na terça-feira (28). Leonardo, que trabalha no aeroporto de Atatürk – alvo do ataque, sempre chega ao local duas horas antes quando tem voo.

Ontem, porém, o brasileiro acabou indo mais tarde ao trabalho porque ficou conversando com um amigo pelo telefone. Quando o atentado aconteceu, o piloto estava em um táxi indo para o aeroporto. Leonardo lembra que, próximo do destino, o taxista recebeu uma ligação e decidiu não seguir viagem.

“O cara me disse algo a respeito de bomba; o achei maluco, paguei a corrida e decidi ir andando até o aeroporto”, relata em entrevista a BandNews FM. “Eu comecei a notar, então, que muitas ambulâncias e viaturas de polícia começaram a se dirigir para lá. Percebi aí que o taxista não estava brincando.”

Próximo ao local do ataque terrorista, o brasileiro conta que viu um cenário de guerra. “Um monte de cara armado, corpos no chão, tudo destruído, aquele cheiro de pólvora; parecia cena de filme”. Com medo, Leonardo decidiu ir embora e voltou para casa.

Natural de Belo Horizonte, o piloto mora há um ano em Istambul. Nesse meio tempo, ele soube de alguns atentados que aconteceram no país, mas nada que o preocupasse.

“Istambul é tipo São Paulo, uma cidade bem grande. Esses atentados não afetam o meu dia a dia”, explica. “É como no Brasil: você sai para trabalhar e tem um monte de gente morrendo na periferia; mesmo assim, ninguém para a vida por causa disso.”

A tragédia no aeroporto de Atatürk, entretanto, foi uma exceção. “Foi no meu local de trabalho e teve grandes proporções”, diz. “O clima da cidade agora está bem esquisito.”

noticias.band.uol.com.br