Partido de premiê da Holanda vence eleição e derrota da extrema-direita, segundo pesquisas de boca de urna

Partido VVD, de Mark Rutte, obteve 31 assentos, de acordo com pesquisa.

O Partido VVD, do primeiro-ministro holandês Mark Rutte, ganhou o maior número de assentos nas eleições parlamentares desta quarta-feira (15), de acordo com duas pesquisas de boca de urna divulgadas pela emissora NOS.

O VVD obteve 31 assentos, de acordo com a pesquisa baseada em entrevistas com eleitores. O Partido da Liberdade, do líder anti-islã Geert Wilders, ficou empatado com dois outros partidos com 19 assentos cada na Câmara dos Deputados de 150 lugares,

O premiê comemorou, de acordo com a agência Efe, por ter derrotado o “populismo errado” do ultradireitista Geert Wilders. “Que noite! Pedimos que parasse. Paramos o populismo errado”, afirmou em discurso em Haia.

No Twitter, Wilders afirmou que seu rival “não conseguiu se desfazer” dele. “Obrigado aos meus eleitores. Ganhamos cadeiras. Rutte não se desfez de mim”, declarou o líder populista em mensagem publicada no Twitter.

A campanha eleitoral destas eleições centrou-se principalmente sobre os temas do Islã e da imigração, bem como questões sociais. Mas a campanha foi engolida nos últimos dias pela crise diplomática com a Turquia, após as autoridades holandesas proibirem ministros turcos de participar de comícios em apoio ao presidente Recep Tayyip Erdogan, em Roterdã.

Wilders prometeu que, se seu partido saísse vencedor, convocaria um referendo para a saída de seu país da União Europeia (UE). As eleições na Holanda são consideradas um termômetro da ascensão da extrema-direita na Europa em um ano de eleições em todo o continente.

g1

15/03/2017