Para brasileiros, volta do CPMF seria injustiça Possível retorno do imposto já supera 70% de rejeição

naom_55e19c8f877e2

O aumento da carga tributária foi apontado presidente em exercício Michel Temer (PMDB) como uma das alternativas capazes de reequilibrar as contas públicas. A informação ainda não foi confirmada, mas esta possibilidade já pesa para os brasileiros.

De acordo com a revista Exame, um levantamento feito pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) indica que 73% dos brasileiros são contra a recriação da Contribuição Provisória sobre Movimentações Financeiras (CPMF). 20% disseram não se opor à aplicação do imposto e 7% não souberam responder.

A maioria dos entrevistados avaliou que a volta do CPMF não melhora a qualidade de vida além de considerar a contribuição injusta para todas as classes sociais. O levantamento aponta que sete em cada dez brasileiros concordam a má gestão dos recursos públicos é o principal motivo da baixa qualidade dos serviços.”A população não quer pagar mais impostos e continuar tendo serviços de má qualidade”, afirmou o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade.

As áreas da saúde e segurança tiveram as piores avaliações entre os serviços analisados. Os que tiveram a melhor avaliação foram o fornecimento de energia elétrica e os Correios. O levantamento entrevistou 2.002 pessoas em 143 municípios entre os dias 17 e 20 de março, com parceria do IBOPE.

noticiasaominuto.com.br

19/07/16