Número de assaltos a coletivos em Maceió cai de 109 para 89

Resultado é fruto de parceria entre a Secretaria de Segurança Pública de Alagoas, sindicato dos rodoviários e Transpal

Redução das ocorrências comprova a eficácia da Operação Coletivo Seguro, da Polícia Militar de Alagoas.
Redução das ocorrências comprova a eficácia da Operação Coletivo Seguro, da Polícia Militar de Alagoas.

Um levantamento feito pelo Núcleo de Estatística e Análise Criminal da Secretaria de Segurança Pública de Alagoas (Neac – SSP-AL) constatou que o número de assaltos a coletivos em Maceió caiu de 109 para 89 nos meses de maio e junho deste ano. O resultado foi avaliado na manhã desta terça-feira (5) durante reunião entre o secretário Lima Júnior e representantes dos rodoviários e transportadores de passageiros de Alagoas.

Segundo o secretário, a redução das ocorrências comprova a eficácia da Operação Coletivo Seguro, da Polícia Militar de Alagoas (PM-AL), iniciada no dia 19 de abril para combater os delitos. “A finalidade é tranquilizar os cidadãos que utilizam o transporte coletivo no deslocamento para seus trabalhos, estudos e atividades diárias, já que os elementos aproveitam essas ocasiões para praticar os assaltos”, afirmou o secretário.

Na reunião, Lima Júnior solicitou à Transpal (Associação dos Transportadores de Passageiros do Estado de Alagoas) o acompanhamento jurídico dos processos criminais em que os assaltantes reincidentes de coletivo figuram como réu. O intuito é auxiliar o Ministério Público nas representações contra os criminosos, para que permaneçam na prisão.

 “Tem-se observado que há um grande número de assaltos praticado pelos mesmos grupos, porque eles são presos, conduzidos à delegacia e, por causa da legislação, liberados no mesmo dia, voltando a reincidir. Esse monitoramento será relevante para combater a sensação de impunidade”, explicou o chefe da Segurança Pública.

O representante da Transpal, Anderson Costa Cabral, disse que o pedido da Secretaria será avaliado pela superintendência da associação. Ele também falou sobre os resultados obtidos. “Os números comprovam que todos os órgãos envolvidos têm se empenhado para diminuir o problema no transporte público da Capital”, destacou Cabral

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Alagoas (Sinttro), Hernande José dos Santos, também compartilha da mesma visão. “Há um esforço expressivo da SSP, Transpal e Sinttro para devolver a sensação de tranquilidade aos passageiros. A redução demonstra que encontramos o caminho para combater essa realidade”, declarou Santos .

Também participaram da reunião o subcomandante do Comando do Policiamento da Capital (CPC), tenente-coronel Neyvaldo Amorim, o gerente da Polícia Judiciária Metropolitana, delegado Cícero Lima, e o chefe da Delegacia Especializada em Roubos a Coletivos da Capital, delegado Nivaldo Aleixo.

Gildo Júnior – Agência Alagoas.