Moro pede a Renan que escolha data para depor como testemunha de Lula

SÃO PAULO  –  O juiz federal Sergio Moro enviou ofício ao gabinete do líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), em que o indaga sobre a viabilidade de o parlamentar ser interrogado — na condição de testemunha de defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva — nos dias 2 ou 7 de março. O interrogatório está previsto para acontecer por videoconferência .

O processo apura supostas corrupção e lavagem de dinheiro atribuídas a Lula e a outros acusados na ação penal relacionada à eventual ocultação de propriedade de um tríplex no Guarujá (SP). O juiz pede a Renan que responda o ofício “no prazo de cinco dias, se possível”, em razão de haver acusado preso neste processo – o ex-presidente e sócio da OAS  José Adelmário Pinheiro Filho, o Leo Pinheiro.

As informações são do jornalista André Guilherme do valor econômico .