Máfia do lixo: Cícero Almeida tem pedido de recurso negado pelo STF

64c08fa52ad045a6bf3c41cd55ff1e09_dsc_0008

A investida do ex-prefeito de Maceió e agora deputado federal pelo PMDB por Alagoas, Cícero Almeida, de suspender no Supremo Tribunal Federal a ação penal movida pelo Ministério Público Estadual na tradicional ‘Máfia do lixo’ foi negada pela segunda turma da suprema corte.

Almeida é acusado de participar de um suposto esquema de enriquecimento ilícito a partir de contratos irregulares firmados entre a Prefeitura de Maceió e as empresas Limpel e Viva Ambiental, responsável pela coleta de lixo na capital e que teria desviado R$  200 milhões dos cofres públicos.

O suposto esquema batizado como Máfia do lixo foi denunciado em 2006 pelo vereador Marcos Alves, que já morreu.

NO STF

Por ter foro privilegiado, Cícero Almeida, agora PMDB, teve o processo remetido a suprema corte. O ministro Dias Toffoli é o relator do processo.

A decisão de negar o processo impetrado por Almeida foi deferida pela 2ª turma do STF que teria entendido que não há ilegalidade na ação.

Alagoas24horas