Juiz de Arapiraca decreta prisão preventiva da mãe do garoto Dyllan Tayllor

201601221507_f6ca130c14

O juiz da 5ª Vara Criminal de Arapiraca, Alfredo dos Santos Mesquita, informou na manhã desta quinta-feira (11) que vai decretar a prisão preventiva da mãe do garoto Dyllan Taylor Soares, de 3 anos, encontrado morto no dia 21 de janeiro. A Justiça deve comunicar, até o final desta manhã, a decisão à Polícia Civil, a quem caberá deter Joyce Silva Soares.

“A decisão de acatar o pedido de prisão leva em consideração os indícios de autoria contra a mãe da criança e a gravidade dos fatos. A investigação policial mostra que houve o emprego de violência, agravada pelo fato de se tratar de uma criança, sem a menor chance de defesa. Será expedida a prisão preventiva da acusada”, explicou o magistrado à reportagem.

Mesquita afirmou que a decisão toma como base o inquérito da Polícia Civil, que ouviu a mãe e o padrasto de Dyllan Tayllor Soares, além de testemunhas. O pedido de prisão de Joyce Silva Soares foi solicitado pelo delegado Magaiver Luiz no dia 1 de fevereiro e recebeu parecer favorável do promotor de Justiça Nilson Miranda no último dia 5.

Embora a mãe do garoto negue as acusações, o padrasto da criança, Medysson Alysson da Silva Leão, confessou à polícia que Dyllan Tayllor sofria agressões frequentemente e que a série de espancamentos contava, inclusive, com a participação de Joyce Soares.

Dyllan Tayllor Soares foi encontrado morto pela mãe no dia 21 de janeiro, dentro de casa. À época, a mãe relatou que percebeu que o cropo da criança estava “frio” quando foi até o quarto entregar um medicamento.

Gazetaweb