Integrantes do Comando Vermelho são presos pela Polícia Civil em Alagoas; confira

Sete pessoas foram presas envolvidas com homicídios ordenados pelo CV em diversas cidades do Estado

noticia_42874

As investigações iniciadas em setembro de 2015 sobre homicídios em Rio Largo levaram as prisões de integrantes do Comando Vermelho (CV), último sábado (09), por policiais civis da Deic (Divisão Especializada de investigações e capturas)

Foram presos: Flávio Alexandre Alves, Conhecido por “Fabinho”, gerente da célula do CV em Rio Largo, ele foi preso com um revólver que seria usado para a prática de um triplo homicídio, Rayane Aureliano Alves, conhecida por ” belinha” que se autointitula primeira dama do CV em Alagoas. José Santos da Silva, chamado de “Pirri” ou “Louro”, preso por porte ilegal de arma da fogo, Leandro Carlos Silva dos Santos, preso por roubo, é ele o responsável por fornecer armas de fogo pra a facção. Rafael Lucas do Amaral, conhecido como Bença é conselheiro do CV da célula de rio largo, é responsável por ordenar disciplina de reeducando ldentro e fora do sistema, José Jaimir dos Santos, ” Mica” também já estar no sistema prisional, ele que comanda o tráfico de drogas e dar ordens de dentro do sistema, e por fim, José Edson Morais conhecido como “Thcavinis ou boladão” é o primeiro homem do CV em Alagoas, comanda a facção de dentro do sistema agreste

Durante a coletiva, o diretor da Deic, Ronilson Medeiros, apresentou um vídeo produzido pelos presos com foto de integrantes do CV, tiradas dentro do sistema, como também imagens de armas, munições, drogas pertencentes a facção.

Nas imagens é possível ainda identificar o traficante conhecido como “Aranha” e menores portando armas. Ronilson Medeiros informou que se tratam dos filhos dos próprios integrantes.

Segundo as investigações, a vinda do CV para o Estado tem refletido nos números de mortes, por ser uma facção que faz uso de muita violência, a exemplo do que aconteceu em Rio Largo.

De acordo com o diretor, as investigações continuam e as diligências serão realizadas com a intenção de prender os outros integrantes da facção criminosa.

Ascom/PC