Facebook pagará US$ 50 mi a famosos para turbinar vídeo ao vivo

Entre alguns dos famosos que teriam feito o acordo estariam o renomado chef de cozinha Gordon Ramsey e o nadador Michael Phelps

vida-digital-redes-sociais-facebook-20130814-01-original

O Facebook assinou cerca de 140 acordos, que somam 50 milhões de dólares, para que celebridades e empresas de comunicação façam vídeos para o Live, serviço de transmissão ao vivo da rede social, de acordo com reportagem do Wall Street Journal.

Entre as personalidades que teriam feito o acordo estariam o chef de cozinha Gordon Ramsay, o humorista Kevin Hart, o nadador Michael Phelps e o jogador de futebol americano Russel Wilson, da NFL (principal liga da modalidade nos Estados Unidos). Entre os veículos de comunicação citados pelo jornal americano, estão The New York Times, CNN, Tastemade e Buzzfeed.

Engajamento de vídeos – Com a iniciativa, o Facebook quer elevar ainda mais a quantidade de vídeos na timeline – uma aposta para o futuro da companhia. Na semana passada, a vice-presidente da companhia, Nicola Mendelsohn,  previu que os vídeos serão a principal tendência do Facebook.  Segundo a empresária, de 2015 para cá, o número de visualizações diárias de vídeo da rede social pulou de um bilhão para oito bilhões, enquanto as postagens de texto diminuíram consideravelmente.