Cepram concede licença prévia para instalação de Central de Tratamento de Resíduo

Central de Tratamento de Resíduos será instalado na região entre os municípios de Arapiraca e Craíbas

a3654d13a983b37b65531836b09ffca0_L
Local selecionado encontra-se a 15,2 km de Arapiraca com acesso pelas rodovias AL-220 e 215, e trata-se de uma área de 81 hectares com vida útil de 20 anos. Ilustrativa

Em breve, os municípios da região do agreste alagoano terão uma alternativa que funciona dentro do que prevê as normas técnicas e ambientais para o descarte de lixo.

Em reunião ordinária do Conselho Estadual de Proteção Ambiental (Cepram), que aconteceu na manhã desta terça-feira (12), foi aprovada a licença prévia para a instalação de uma Central de Tratamento de Resíduos (CTR) na região entre os municípios de Arapiraca e Craíbas.

O local selecionado encontra-se a 15,2 km de Arapiraca com acesso pelas rodovias AL-220 e 215, e trata-se de uma área de 81 hectares com vida útil de 20 anos. A CTR irá receber resíduos sólidos Classe II, que são os lixos domiciliares e comerciais, e também resíduos de Classe II-B, que são da construção civil.

Em audiência pública na câmara municipal de Craibas, que aconteceu em março deste ano, João Batista, Gerente de Operação da Alagoas Ambiental, apresentou o projeto que se encontra dentro dos padrões exigidos pela lei. “O desafio é acabar com os lixões a céu aberto”, afirmou o gerente.

Ainda de acordo com o gerente, só o município de Arapiraca produz diariamente 540 toneladas de lixo que não encontram o tratamento necessário. Ermi Ferrari, gerente de Monitoramento e Fiscalização do IMA, disse que a disposição inadequada dos resíduos, sem qualquer iniciativa para tratamento, é irregular, segundo a lei de crimes ambientais.

A exemplo do que aconteceu no município de Pilar, onde a Alagoas Ambiental também implantou uma CTR, a ideia é que, com a chegada da central, os municípios possam direcionar seus lixos evitando o descarte em lugares inapropriados.

Elayne Pontual – Agência Alagoas