Câmara convoca secretário para prestar esclarecimentos

Requerimento da vereadora Silvânia Barbosa pede que Ivon Berto esclareça ao Parlamento sobre o processo de autorização para se realizar eventos em Maceió

A Câmara Municipal de Maceió aprovou, em sessão ordinária desta quarta-feira (15), requerimento da vereadora e vice-presidente da Casa, Silvânia Barbosa (PRB), que convoca o secretário de Segurança Comunitária e Convívio Social de Maceió (Semscs), coronel Ivon Berto, e o diretor de Convívio Social da pasta, Ariel Fernandes Duarte, para dar explicações acerca da autorização para se realizar eventos em Maceió.

O pedido para o esclarecimento dos critérios utilizados pela secretaria se deu depois que a Semscs exigiu da vereadora cópia de RG e CPF, além do comprovante de residência da parlamentar, para que uma solicitação pudesse ter andamento no órgão. Bastante revoltada com a situação, Silvânia Barbosa exigiu respeito à Casa de Mário Guimarães e ao mandato que os 21 parlamentares estão investidos como representantes do povo da capital alagoana. A vereadora tentou a liberação para realizar um luau com jovens da Igreja Universal, no próximo sábado (18), mas esbarrou na exigência burocrática para ser atendida.

“É um verdadeiro absurdo que uma vereadora, depois de enviar ofício solicitando a liberação para um evento em Maceió, passe por uma situação como essa de ser cobrada para se identificar com RG, CPF e comprovante de residência. Esta não é a primeira vez que eu, como vereadora, encontro dificuldade para ter um evento liberado pela Semscs. Por isso, fiz o requerimento ao presidente Kelmann Vieira (PSDB), com o apoio dos demais colegas de parlamento, para que o secretário Ivon Berto e diretor de Convívio Social, Ariel Duarte, venham aqui explicar por que se exige identificação desse tipo para se liberar um evento em Maceió”, afirmou Silvânia Barbosa.

Também da Tribuna da Casa, o presidente Kelmann Vieira lembrou o bom relacionamento que existe entre o Legislativo e o Executivo, sobretudo com o prefeito Rui Palmeira (PSDB), mas também cobrou um tratamento adequado à Câmara e aos vereadores por parte de alguns órgãos públicos de Maceió.

“O prefeito Rui Palmeira sabe que esta Casa não mede esforços para que tenhamos um bom relacionamento, e isso tem acontecido ao longo dos últimos anos. Ele sabe que estamos alinhados para trabalhar por Maceió. Porém, há setores na administração municipal que pensam que este Poder é subalterno, e estão enganados. Também quero deixar claro que não nos sentimos diferentes de nenhum cidadão comum desta capital. Porém, somos representes legais do povo e, como tal, temos a prerrogativa de fazermos os requerimentos e indicação que a Câmara achar necessários. Por isso, não vejo problema que convoquemos o secretário Ivon Berto para dar explicações. Se for apresentada a lei que exija tal documentação, nós entenderemos. Mas, creio ser difícil porque a Lei Orgânica Municipal, que é a legislação maior de Maceió, nos confere a prerrogativa de fazer os pedidos como vereadores que somos”, disse Kelmann Vieira.

Apesar de ser líder do governo na Câmara, o vereador Eduardo Canuto (PSDB) concordou com Silvânia Barbosa e Kelmann Vieira em torno da necessidade de os gestores da Semscs se explicarem sobre o assunto.

“Em quatro anos como líder do governo nesta Casa, creio que busquei trabalhar com honestidade e isso fez com que pudéssemos aprovar quase tudo de interesse do governo. Mas, antes de ser líder, sou vereador. Como tal, estarei sempre ao lado dos colegas quando a Câmara não tiver um tratamento respeitoso. Portanto, não posso me furtar em me manifestar e endossar o pedido para que o secretário e o diretor de Convívio Social da Semscs venham aqui prestar esclarecimentos”, concluiu Eduardo Canuto.

ASSUNTOS URBANOS – A Comissão Permanente de Assuntos Urbanos da Câmara de Maceió recebe, nesta quinta-feira (16), a partir das 9h, no Plenário da Casa, o secretário de Desenvolvimento Territorial de Maceió, Mac Lira. Ele foi convidado pelo vereador e presidente da Comissão, Zé Márcio Filho (PSDB), para falar a respeito do Plano Diretor de Maceió e quanto à regulamentação de uma lei, aprovada há algum tempo pela Casa, através de decreto. De acordo com o parlamentar, o procedimento gera dúvidas e esta será a oportunidade para o secretário esclarecer alguns pontos.

ASSALTO – Ainda na sessão desta quinta-feira, os vereadores prestaram solidariedade ao colega de parlamento, Silvânio Barbosa (PMDB), que teve sua casa assaltada na noite da última terça-feira (14). Segundo o vereador, após chegar em sua residência de sua atividade como professor da rede estadual de ensino, encontrou muitos pertences revirados e, ainda, descobriu que os bandidos haviam levado dinheiro e documentos. Da Tribuna, Silvânio Barbosa lembrou que esta não é a primeira vez que ele é vítima desse tipo de crime.

camarademaceio

16/03/2017