Café pede desconto no salário dos vereadores faltosos

 Vereadores têm faltado sequencialmente às sessões

Câmara vazia cafe

O vereador Aberivaldo Leite da Rocha (Café), indignado com as constantes falta de sessões na Câmara de Vereadores, ocasionados principalmente pela ausência sequenciada de parlamentares, decidiu solicitar, a casa, o histórico de falta de todos os vereadores durante o mandato.
Café disse que o vereador que não comparece ao seu local de trabalho e não tem uma justificativa plausível para a falta prejudica e causa prejuízos ao erário.
“O professor quando falta na escola tem seu salário descontado, o gari é assim, o agente de saúde do mesmo modo, os guardas municipais, até advertências recebem, portanto o vereador como um servidor do povo não pode ser diferente, vereador não pode lesar o erário e ainda ter o privilégio de receber por isso”, disse Café.
O parlamentar afirmou que diante do levantamento e se for comprovada a prática ilegal e sua persistência, ingressará com uma representação no Ministério Público Estadual para que os vereadores de São Miguel dos Campos, culpados, devolvam aos cofres públicos os valores recebidos indevidamente, dos dias que faltaram ao seu dever, assim como ocorreu com os vereadores de Maceió.
“Não tenho nada contra nenhum vereador, e eles sabem disso, mas por capricho de uns, os demais vereadores e a sociedade não podem aceitar que a Câmara fique paralisada tendo projetos benéficos para a população esperando na pauta para serem aprovados”, finalizou Café.
Na última segunda-feira (25), apenas 7 dos 13 vereadores se fizeram presentes na Câmara, foram eles Café(PRP), Cicero Novaes(PSC), Jó Clemente(PDT), Célio da Caeté(PMN), Jorge da Farmácia, Lauter Cavalcante(PMDB) e Arsênio Martins(PMDB).
Wellington Silva