Baile Municipal do Recife reúne apaixonados pelo frevo em maratona musical

Alceu Valença foi um dos destaques da noite. Artistas se revezaram no palco para animar foliões fantasiados.

Tão tradicional quanto os blocos que tomam as ruas, o Baile Municipal do Recife reuniu apaixonados pelo frevo em uma noite com sete horas de show. Os anfitriões foram os homenageados do carnaval da capital, Almir Rouche e Caboclinhos Carijós do Recife, saudados por centenas de foliões fantasiados.

Elba Ramalho, Alceu Valença e Geraldo Azevedo também marcaram presença no palco do Classic Hall. O ‘bicho maluco beleza’ Alceu veio de fraque vermelho brilhante, incendiando o público ao cantar suas canções, quase hinos do carnaval pernambucano.

A noite começou com um tributo aos antigos carnavais, ao som do frevo de bloco. Maestro Duda recebeu no palco o Coral Edgar Moraes, fazendo um aceno ao saudosismo. Logo em seguida, Claudionor Germano mostrou que não há idade para frevar – o cantor tem mais de 60 anos de carreira.

O samba também teve espaço na programação da noite, com a apresentação da cantora Adriana B e do grupo de percussão Patusco, conhecido por adaptar para o ritmo outras canções da MPB.

O Maestro Forró e sua Orquestra Popular da Bomba do Hemetério e a Spok Frevo Orquestra promoveram um verdadeiro “arrastão” do frevo, recebendo no palco cantores locais como Nena Queiroga, André Rio, Fabiana Pimentinha e Benil.

Solidariedade

A bilheteria da festa foi revertida para cinco instituições beneficentes do Recife. Cada uma delas vai receber R$ 80 mil. São elas: o Grupo Partilhar, Centro Educacional Redenção, AMAR/ Aliança de mães e famílias com doenças raras, Centro Educacional Popular Saber Viver e Maracatu Nação Raízes de Pai Adão.

g1

19/02/2017